Tungstênio – vida curta


As lâmpadas incandescentes comuns possuem em seu interior um delicado filamento de tungstênio que emite luz ao ser aquecido pela passagem de corrente elétrica.

Normalmente o interior do bulbo de vidro está preenchido com uma certa quantidade de um gás inerte, que pode ser o argônio, e um contato com o oxigênio atmosférico causaria a rápida combustão deste filamento.

Na imagem acima o fotógrafo Craig Damlo quebrou intencionalmente o bulbo e preparou a maquina fotográfica para capturar o rápido efeito de rompimento deste filamento ao ser aquecido pela passagem de corrente elétrica.

Imagem sob licença Creative Commons, via Craig Damlo.

Texto escrito por Prof. Dr. Luís Roberto Brudna Holzle.

Comentários

comentários

Tags:

Um comentário

  1. Craig Damlo 31/03/2010

Escreva uma mensagem