Fusão do alumínio

derramando alumínio líquido em moldes
Muitas indústrias estão aderindo ao alumínio secundário (alumínio reciclado), por demandar menores gastos em relação ao alumínio primário. Ou seja, o processo de reciclagem permite a reutilização do alumínio após já ter sido produzido. Sendo assim, a reciclagem resume-se no derretimento do metal com menos consumo de energia do que a produção do alumínio por meio da bauxita (principal minério utilizado no beneficiamento de alumínio). Além disso, a cada tonelada do alumínio reciclado, faz com que evite a extração de aproximadamente quatro toneladas de bauxita.

Deste modo surge uma pergunta: a reciclagem danifica a estrutura do metal?
– Não! Por incrível que pareça. Além de não danificar ainda pode ser reciclado diversas vezes e reutilizado na produção de produtos com o mesmo nível de qualidade do alumínio recém-produzido por mineração.

Para conseguir um alumínio líquido é necessária uma temperatura de no mínimo 660 °C.

Imagem em licença Creative Commons (by-nc-sa 2.0), via topsy.

Texto escrito por Roselaine Rocha Trojhan.

Comentários

comentários

Tags:

Escreva uma mensagem