Adamita

um tipo de arseniato de zinco
Adamita é um mineral muito raro de hidróxido de arseniato de zinco, Zn 2 AsO 4 OH, geralmente encontrados em áreas de oxidação de certos depósitos ricos em zinco, que também contêm minerais de arsênio, é formado como um subproduto, a parte do zinco pode ser substituído por cobre, manganês, níquel e também por cobalto. A adamita pura é incolor, variando conforme o local de sua ocorrência e de sua impureza, mas geralmente possuem cor verde, rosa, amarela devido ao ferro e é altamente fluorescente sob luz ultravioleta e ocasionalmente a cor pode ser roxa.
Sua tenacidade é frágil, seu brilho e esmalte vítreo visando (parecido com o diamante), encontrado geralmente em depósitos de Limonita, Olivenita, Malarita, Smithsonita, Azurita ou Calcita, o seu sistema cristalino é o ortorrômbico, sua dureza é 3,5 na escala de Mohs, sua densidade é de 4,3 a 4,5 e sua clivagem é perfeita. Não possui aplicação industrial, pois é muito procurada por colecionadores pela sua qualidade e beleza de seus cristais que vêm do México, Cabo Garonne, Namíbia, e as ilhas gregas de Laurion.
Na imagem a adamita aparece entre camadas de limonita.

Texto escrito por Lígia Bartmer

Imagem em licença Creative Commons (by-nc-nd 2.0), via Striving to a goal.

Comentários

comentários

Tags:

Escreva uma mensagem