A arte do ouro em vidro

antigo lampião com vidro vermelho
Este antigo lampião tem a incomum presença de ouro na composição do vidro, o que resulta nesta bela coloração rubi. Este tipo de vidro raro e caro, é conhecido como ‘cranberry’. E foi durante a Era Vitoriana (1837-1901) que encontrou maior popularidade e produção de peças.

A arte do ‘cranberry’ era reservada aos melhores vidreiros, que cuidadosamente moldavam o material adicionando uma pequena quantidade de um sal de ouro, podendo ser um cloreto de ouro, para obter a cor que variava de um vermelho intenso a um rosado claro.

A identificação da real presença de ouro na composição do vidro é muito difícil. E mesmo no caso da imagem acima não podemos ter certeza que é um verdadeiro vidro do tipo ‘cranberry’. Especialistas em antiguidade podem basear a avaliação na qualidade do vidro, que normalmente não apresentava defeitos por ser produzido por especialistas, e na época e local em que foram produzidos. Portanto tenha muito cuidado antes de comprar um objeto com essas características, já que a mesma cor avermelhada pode ser conseguida com a adição de outros elementos químicos, sem a necessidade de ter ouro.

Imagem em Creative Commons (by-nc-sa 2.0), via starsantiques.

Texto escrito por Prof. Dr. Luís Roberto Brudna Holzle

Imagem em comemoração à Semana Nacional de Ciência e Tecnologia.

Comentários

comentários

Tags:

Um comentário

  1. Elaine Corvalan 22/10/2014

Escreva uma mensagem